A REFORMA DA CASA – parte 1

Catálogo anual brasileiro de Arquitetos de Interiores / AAI-RS Brasil

Sabe quando a sua vida está completa, mas você ainda quer algo a mais?

Sabe quando a sua vida está incompleta e gostaria de mudar alguma coisa?

Pois é, normalmente aí é que entra a REFORMA DA CASA!

Ou para fazer um upgrade ou para salvar um relacionamento, a mais pura verdade.

E as mudanças são reais, concretas mas também indiretas e com efeitos colaterais.

Assim como tudo pode dar certo, tudo pode ir morro abaixo!!

Portanto, muito cuidado. Priorizem o que necessita ser modificado ou extinguido, relacione os novos itens e novas rotinas porque a família mudou, cresceu ou diminuiu.

Sendo reforma, pense no planeta! Aumentar de tamanho só se for muito necessário. Para quê gerar entulho se você pode fazer de outra forma? Reorganize os equipamentos eletrônicos, faça uma boa logística durante o processo de obra, colete a água da chuva! Pense, pense, pense…E acima de tudo: contrate um bom profissional habilitado que vai criar e organizar isto tudo para você.

img_2532

QUEM CONTRATAR?  Um arquiteto vai criar o projeto e tocar a reforma com todas as atribuições necessárias e legais para isso.

Organize um bate-papo com o profissional escolhido e conte a sua rotina, as suas expectativas, o seu estilo de vida. Relate os problemas existentes. Quem vai utilizar todos os espaços é você.

Mostre referências que lhe agradem – a internet e as revistas são as melhores fontes para isso – e deixe claro como a casa ou o jardim será aproveitado pela família. Conte sobre o sonho de ter uma hortinha ou uma pitangueira, diga se pretende preparar churrascos e outros encontros. Com essas informações somadas às medidas e a outros aspectos do local, como o trajeto do sol, é criado o estudo preliminar, com desenhos e perspectivas ilustrativas do ambiente. Depois de aprovado, dele nasce o projeto executivo, trazendo cada detalhe.

PODE TUDO?

Depende. Se a casa fica num condomínio, será preciso seguir as regras do lugar. Na maioria das vezes, há limites para alterar a fachada – e o paisagismo está incluso nesse capítulo.

Em apê, também há restrições: instalar uma piscina ou um ofurô na varanda pode sobrecarregar a estrutura do prédio, e só um engenheiro poderá dar o ok para a obra seguir.

Cuidado também com a troca de acabamentos, que não podem descaracterizar o visual do prédio.

QUANTO VOU GASTAR?

Gente, um passo de cada vez…Mas você precisa ter organização financeira se quer reformar.

Na próxima edição: como funciona um bom projeto!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s